BAILEI NA CURVA TEXTO PDF

Mas, para que interessar possa, ele fez. E fez muito bem. Era a maneira de fazer o tempo passar. Morreu de AIDS. Usava um fio de voz e a cada intervalo corria para o camarim para descansar. Sincopada, irregular e de repente silenciosa.

Author:Akinris Daimi
Country:Guinea-Bissau
Language:English (Spanish)
Genre:Career
Published (Last):14 April 2018
Pages:427
PDF File Size:18.79 Mb
ePub File Size:13.46 Mb
ISBN:922-7-66454-126-9
Downloads:74161
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Shaktigrel



Um a narrador a. Exatos cinco metros. Uma cer- ca os separava. Ela sorria de um lado, ele, do outro. Ela deixava seu perfume na cerca, ele ia buscar.

Preca- viam-se. Se chegassem muito perto, Deus sabe o que aconteceria. Mas aconteceu. Por meses, anos. Eles e a cerca. Ele deixava um beijo na madeira do cer- cado, ela colhia. Foram se estreitando. Chocando sua in- timidade.

Confiavam um no outro, que nem a terra na chuva. Reino de areia e de sede. Era honesto. De pele marcada. Eram como rochas velhas secan- do na espera. Sua cultura era o sol. Ele deixava cuia. Ela colocava cuscuz. Ele comia, sorrindo. Ele devolvia a cuia e ela ia bus- descobriram um furo na cerca!!! Os atores que representam o casal estudam o buraco, cada um do seu lado. Fingiram por uma se- mana. Mas o buraco crescia, como querendo se exibir. A cada vez que voltavam, es- tava maior.

E eles de butuca no furo. Se ele tocasse nela? Se ela aceitasse ele? Firmou-se fren- te ao buraco. Tomou coragem e cruzou. Acal- mou-se aos poucos. Respirou, deu um passo, dois. Parecia um astronauta movimentando-se pela primeira vez na Lua. Ele sorria. Quando se perceberam, paralisaram. Mas muito, muito tempo. Ele ultrapassou o limite dos 5 metros, aos poucos. Poeira subindo. De tanta euforia e medo. Levantan- do uma nuvem de poeira por onde passavam.

Fugiram para longe. Pensaram: chegariam no mar de tanto passo. O medo deu pressa. Perfuraram o Brasil mais fundo. Mas o Nordeste surpreende a gente. O peito arfava de contentamento e pavor.

Era como se inspirassem alegria e expiras- sem receio. Desviavam olhares, cabisbaixos. Deitaram os corpos na sombra de um mandacaru. Na margem do que fora um riacho. Algo morno crescia na alma. Os sons dela eram todos molhados.

Ela falava como um rio, aquo- sa. Foi essa mulher quem os salvou. Apearam neste arraial. O texto segue com a poeira ainda alta. Cercaram com arame, mas para se pren- der por dentro. Mas os dois foram se descobrindo aos poucos. Os cabelos dele. Farto e espesso. Devia de quebrar pente fraco. Ele fazia o percurso inverso. Umas canela fina, mas bronzeada, que lhe agradaram os sentido.

DUBROVACKI GUSAR PDF

Agreste (Malva Rosa)

Do you know what did I find? Open Preview See a Problem? Lists with This Book. Thanks for telling us about the problem. No trivia or quizzes yet.

ASTERIX GLADIATEUR PDF

BAILEI NA CURVA TEXTO PDF

.

DA FORM 1351-2 PDF

Bailei na Curva

.

Related Articles